Abandono da segurança pública cobra preço muito caro da sociedade


O delegado de polícia do Rio de Janeiro, que investiga o caso do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em uma carta dirigida às vítimas, desabafou:
“Diante do caos programado, sinto muito confessar-lhe que a solução do seu caso pressupõe a paralisação de uma i…
Fonte: Conjur