Compra de passagens pelo STF deve atender "interesse institucional"


O Tribunal de Contas da União decidiu nesta quarta-feira (31/7) que o Supremo Tribunal Federal deverá limitar a compra de passagens aéreas para ministros e servidores da Corte às situações de “justificado interesse institucional”.
O Supremo deverá informar em até 30 dias o estágio de elaboraçã…
Fonte: Conjur