Juiz faz poesia para julgar dispensa de empregada de universidade


O juiz Carlos Augusto de Lima Nobre, da 12ª Vara do Trabalho de Brasília, resolveu inovar ao julgar ação contra uma universidade. Toda a sentença foi escrita em uma longa poesia. 
A empregada saiu para tirar a licença-maternidade e não voltou no período determinado, por ter tido complicações n…
Fonte: Conjur