Preso tem direito a visita íntima de apenas uma mulher, diz TJ-DF


Apenas uma mulher pode ser cadastrada para visitas íntimas a um homem preso. Como o cadastro só permite uma pessoa e o ordenamento jurídico brasileiro é norteado pelo princípio da monogamia, não há espaço para a inclusão de mais de mulher.
Para TJ-DF, princípio da monogamia exige que só uma …
Fonte: Conjur